O Evento

Realizada desde 1942, a EXPOAGRO DE FRANCA é o maior evento agropecuário de elite de toda a região da Alta Mogiana, com fortes atrativos entre os criadores dos municípios do Sudoeste e do Triângulo Mineiro, sendo realizada durante os meses de maio e junho de cada ano.

A EXPOAGRO DE FRANCA têm por característica principal acolher, expor, desfilar e premiar os melhores representantes das raças equinas, bovinas e muares, além dos melhores expoentes em torneios leiteiros, leilões, provas hípicas e a tradicional exposição de cães. É um evento de negócios, onde os criadores que alcançam as melhores classificações, melhoram suas pontuações no ranking estadual ou nacional de cada raça. Isto faz com que, ao final de cada ano, não somente aquele animal vencedor da propriedade, mas também toda a genética dos animais que este criador arrebanhou, passa a ser melhor avaliada financeiramente em negociações futuras ou até mesmo nos leilões em que participa.


Também para as cidades que abrigam as exposições agropecuárias, os resultados comerciais são extremamente importantes. Além dos negócios gerados com a presença e participação dos criadores no evento propriamente dito, as exposições geram divisas para diversos setores comerciais, industriais e de serviços. Em Franca (SP), observam-se reflexos diretos na hotelaria, na gastronomia, no comércio de calçados, bolsas e cintos.


O Parque de Exposições "Fernando Costa" é uma construção do Governo do Estado de São Paulo, a partir do sonho e persistência de criadores de gado de Franca (SP), com destaque para o Tenente Continentino Jacintho, presidente do Sindicato Rural da época e criador de Gir Padrão no início do século passado. Os mais de 100 mil metros quadrados que hoje compõe o Parque de Exposições "Fernando Costa" faziam parte da fazenda do Tenente Continentino, que foi doada à Prefeitura e que depois doou ao Estado para a construção do parque de exposições.


O recinto foi construído em 1953, às margens da estrada de ferro Mogiana. Possui estruturas belíssimas, sendo que atualmente 16 áreas foram tombadas pelo Patrimônio Histórico através do CONDEPHAT –Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico, órgão vinculado à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.


O projeto arquitetônico é do arquiteto e engenheiro Hernani do Val Penteado, responsável pelo aeroporto de Congonhas. Penteado elaborou outros dois recintos batizados com o nome de Fernando Costa: o Parque da Água Branca, em São Paulo (SP), e o recinto de exposições de Uberaba (MG).

Anteriormente palco de criadores de gado Gir Padrão, a pista de julgamento do Parque de Exposições "Fernando Costa" já abrigou em outras épocas disputas acirradas dos principais criadores de gado Holandês e cavalo Árabe. Por aqui também desfilaram raças importantes, como o gado Limousin e Simental e os ovinos Santa Inês e Morada Nova.


Criadores e expositores de vários estados brasileiros e, alguns internacionais, participam anualmente dos julgamentos dos animais, com destaque para São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul.

O Parque de Exposições "Fernando Costa" possui 04 (quatro) Pavilhões para Equinos e Muares em alvenaria, com lavadores próprios, água e energia elétrica. Possui capacidade para 120 animais em baias de 4x3m, além de área suficiente para a montagem de 800 baias metálicas, espaço suficiente para uma exposição de cerca de 1.000 equinos, como acontece anualmente com a Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga e com a Exposição Estadual do Cavalo Mangalarga Marchador.


Para os bovinos, o parque possui 08 (oito) Pavilhões de Alvenaria, dotado de água e energia elétrica. Possui capacidade para 500 animais e espaço suficiente para a montagem de várias tendas metálicas, espaço suficiente para abrigar grandes exposições de bovinos. Além desta área, o Parque possui área ainda para a montagem do Pavilhão de Torneio Leiteiro, com área de 1.000 metros quadrados.

O recinto abriga ainda o Auditório "Fábio de Salles Meirelles", onde são realizados os cursos teóricos e palestras técnicas durante as exposições. O espaço comporta 120 pessoas, com banheiros internos.

 


A Casa do Criador é um espaço destinado ao lazer e à confraternização entre os criadores. É um espaço com alpendre, sala ampla, cozinha e banheiros. É o ponto de encontro entre criadores, expositores, tratadores, jurados, comissão organizadora e estagiários.

O parque possui ainda uma área para a instalação de restaurante durante os eventos, bem como áreas livres para a montagem de uma praça de alimentação e estandes comerciais.


A pista de julgamento é o palco principal de toda a exposição. Com área de 2.400 metros quadrados e dimensões de 60 metros de comprimento por 40 metros de largura, a pista é preparada anualmente com grama batatais e areia na proporção adequada para os julgamentos e provas de hipismo. O gramado desta pista recebeu os principais expoentes da raça Gir Padrão, quando da construção do recinto, como foi o caso do Touro Bombaim, campeão da 1ª Exposição realizada no recinto.

O Parque de Exposições "Fernando Costa" é todo arborizado e asfaltado, dotado de rede de energia elétrica e de água suficientes para abrigar um público superior a 40 mil visitantes. Possui três conjuntos de banheiros que atendem plenamente o público masculino e feminino, assim como os portadores de necessidades especiais.

O acesso ao parque é muito fácil, pois está às margens da Avenida Flávio Rocha (sentido bairro-centro) e da Avenida Integração (sentido centro-bairro). Além disto, está há poucos metros de um dos acessos da Rodovia Cândido Portinari (SP-334), com destinos a Ribeirão Preto (SP), Araxá (MG), Uberaba (MG), Barretos (SP) e Passos (MG).